O que é Plano de Contas

O que é Plano de Contas / Classificação Financeira


Cadastros - Plano de Contas (entradas, saídas e transferências)

O plano de contas é o principal instrumento de captação de informações que alimentam o sistemas contábil e fiscal de uma empresa. Ele é necessário para a empresa consiga registrar todas as movimentações financeiras e eventos da sua atividade de forma estruturada.

Plano de Contas Gerencial x Plano de Contas Contábil

O estrutura de plano de contas contábil é regido por lei e tem como uma de suas funções, além de auxiliar na gestão administrativa da empresa, servir como base para a montagem do balanço patrimonial.

Como o plano de contas contábil é estruturado para atender a legislação ele acaba se limitando às necessidades das organizações, que necessitam de maleabilidade em seus relatórios gerencias para enxergar diferentes visões do seu negócio. O Plano de contas Gerencial é utilizado exatamente para isso, poder estruturar suas contas de acordo com sua prioridade e forma de enxergar o seu negócio.

A estrutura de um plano de contas.

A nossa abordagem aqui é sobre o plano de contas gerencial, o plano de contas contábil será a base do seu balanço patrimonial e o seu contador deverá ser consultado para tal elaboração.

O plano contábil deverá obedecer as normas existentes e atender as necessidades do seu negócio, pois cada empresa deve possuir um plano de contas personalizado para trazer mais eficiência nos relatórios contábeis.

O plano de contas gerencial é estruturado por níveis, vamos exemplificar esses níveis utilizando um dos nossos controles, caso você ainda não tenha feito o download do controle financeiro recomendo pois sua versão demonstrativa é gratuita.

A estrutura deve ser construída por níveis e sub níveis, partindo sua classificação do geral para o particular, como esse exemplo:
1. Primeiro nível – Classificação Geral
1.1. Segundo nível – Classificação mais detalhada
1.1.1. Terceiro nível – Classificação particular.

Exemplo: A estrutura da nossa planilha de Controle Financeiro – Fluxo de Caixa.

Nós criamos em nosso relatório uma classificação simples, pois consideramos que planos de contas muitos extensos (excetos para grandes empresas) são desvantajosos, ficam sem coerência, facilitam erros de operação e apresentam pouca sintetização das operações da empresa.

O plano de contas que encaminhamos junto à planilha é apenas um exemplo, apenas para mostrar como devem ser cadastradas as informações na planilha. O seu plano de contas deve ser definido harmonicamente com a sua espécie de atividade e da sua grandeza patrimonial, devendo ser estruturado pela chefia da empresa.

Pensando em adaptar a empresa para prestadores de serviços, comerciantes e produtores criamos um plano que servisse de exemplo para essas três de atividades.

Características que devem ser mantidas no plano de contas dessa Planilha de Fluxo de Caixa – Controle Financeiro.

Você poderá alterar as informações do plano de contas conforme necessitar, mas recomendamos que sejam respeitados os princípios citados abaixo para preservar o bom funcionamento dos relatórios gerenciais.

Estrutura Plano de Contas Gerencial:

1.    Entradas

1.1.    Receitas
1.2.    Receitas
1.3.    Receitas
1.4.    Outras entradas

2.    Saídas

2.1.    Despesas
2.2.    Despesas
2.3.    Despesas
2.4.    Despesas
2.5.    Despesas
2.6.    Despesas
2.7.    Despesas
2.8.    Investimentos
2.9.    Retiradas de sócios / Distribuição de Lucros
2.10.  Outras saídas

3.    Transferências

3.1.    Transferências a Crédito
3.2.    Transferências a Débito

Legenda da lista ao lado:

  • Entradas – Qualquer movimentação financeira a crédito que não seja uma transferência interna da empresa.

    • Receita – Qualquer entrada que seja oriunda das atividades da empresa

    • Outras entradas – Qualquer entrada que não seja oriunda das atividades da empresa

  • Saídas – Qualquer movimentação financeira a débito que não seja uma transferência interna da empresa.

    • Despesas – Qualquer saída que seja referente a atividades da empresa

    • Investimento – Qualquer saída que seja referente a realização de um investimento.

    • Retiradas de sócios / distribuição de lucros – Qualquer saída opcional destinada aos sócios ou colaboradores.

    • Outras saídas – Qualquer saída que não seja oriunda das atividades da empresa

  • Transferências – Qualquer movimentação interna entre as contas financeiras da empresa, podendo ser a crédito ou débito.

* O respeito desses princípios é necessário para a análise da geração de caixa da empresa.

FORMULÁRIO DE DOWNLOAD: