O bom é inimigo do ótimo

O bom é inimigo do ótimo

Mindset empreendedor

Esta é uma das principais razões chaves para explicar porque existem tão poucas coisas que se tornam excelentes.

Poucas pessoas criam algo ótimo, porque é tão fácil construir algo bom. A maioria das pessoas jamais se tornam excelentes em sua vida, atividade de trabalho ou em qualquer projeto, porque para a maioria ser bom já é suficiente, e esse pode ser o seu principal problema.

A ideia que o bom é inimigo do ótimo não apenas um problema de negócios, é um problema da raça humana. Por natureza, nossa mente está programada para economizar energia, seja por gasto mental ou físico, fazendo com que ao obtermos resultados satisfatórios (bons) iniciaremos o processo de desaceleração e perda de foco.

Ao acompanhar o desenvolvimento de empresas excelentes, observamos que elas não foram perfeitas desde a sua fundação. Você imagina que vários fatores são responsáveis para o alto desempenho de uma empresa, sendo perfeita em vários sentidos e possuindo fraquezas em outros, mas, digo com clareza que não, todos alto desempenho em todos fatores são necessários para algo se tornar excelente.

Vamos relembrar o seu tempo de escola e exemplificar que para ter em um ano um desempenho excelente você precisaria fechar com uma nota geral 10.

Para isso acontecer você precisaria fechar o ano com uma média 10 em todas as matérias, então seria necessário ter uma média 10 em todos os bimestres, mas isso só seria possível se você tirou nota 10 em todos os trabalhos e provas em todas as matérias.

Entendeu o significado de excelência?

Então, sendo você empreendedor ou colaborador, mãe ou estudante, funcionário público ou voluntário, compreende a importância que todas as atitudes que você toma diariamente representam?

Veja o primeiro gráfico dessa página, intitulado “Caixa Preta”. Nós da Empreendedor Curioso vamos desvendar os inúmeros fatores que vão te auxiliar atingir o ponto de ruptura e chegar a excelência.

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *